CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

terça-feira, março 24, 2009

Gaia, Mãe Terra

Querida Mãe,
Abrigo das Gerações,

Hoje é um dia sem igual.
Um dia em que mais um pouco da tua vida se perde, em que mais uma das tuas espécies se extingue, como que num adeus lento e demorado a esta casa que habitamos há demasiados séculos, milénios; tantos que aprendemos a tomar-te como certa e a esquecer que és tu quem nos possuis, e não o contrário.

Hoje é um dia sem igual.
Um dia em que o azul das tuas águas deixa de se fundir com o verde das tuas selvas e em que, mais rapidamente do que queremos crer, o castanho se torna dominante, num arrebatar impiedoso de tudo o que antes era livre e vivo.

Hoje é um dia sem igual.
Um dia em que poucos despertam e muitos permanecem atordoados e adormecidos pelo zumbido das suas cidades, das suas vidas desumanas e artificiais. Tudo porque te esqueceram, porque esqueceram o caminho de regresso a ti.

Por quanto tempo mais durará a tua abundância?
Por quanto tempo mais conseguirão os homens fingir que tudo controlam, tudo adiam e tudo evitam, no meio de conversas e debates acesos e politicamente correctos? Quando são as palavras que estão a mais e é de acções que tu mais precisas.

Hoje é um dia.
Um dia em que se faz história. Um dia em que tudo o que conhecemos, muito em breve, se transformará. Ouve os teus filhos. Ajuda-os a recuperar o que ainda resta da tua tradição, da tua sabedoria, escondida por entre as tribos da terra, por entre os povos que sempre souberam o que estava por vir.

Hoje eu lanço a prece de que todos os humanos te possam escutar, de que todos te possam sentir e, lentamente, regressar a ti, para que estejam preparados para viver todas as consequências que estão já a caminho, até à chegada do inevitável dia de saldar as dívidas que criámos para contigo.

Obrigada, querida Mãe, por existir um caminho de retorno.
Obrigada por todos aqueles que nos ajudam a despertar e a, gradualmente, por esse caminho seguir.


2 comentários:

Palavras de Osho disse...

Lindo texto!

VIDA disse...

...Um dia em que poucos despertam e muitos permanecem atordoados e adormecidos pelo zumbido das suas cidades, das suas vidas desumanas e artificiais. Tudo porque te esqueceram, porque esqueceram o caminho de regresso a ti...

Contudo as tuas palavras, são prova viva, que a vontade da Vida, seja o despertar, que a Vida se reconheça e lembre-se o que "É" SER VIDA.

;)

Paz